Aprenda como emitir NFS-e de forma prática e rápida

Camila Wolfer

Coordenadora de Relacionamento na Migrate. Graduada em Sistemas de Informação, é responsável por estreitar a comunicação com nossos parceiros.

0 Comments

A emissão da NFS-e (Nota Fiscal de Serviço Eletrônica) assegura que a empresa está em dia com o recolhimento de impostos municipais. Isso porque o ISS (Imposto Sobre Serviço) é obrigatório para empresas que prestam serviços, seja no ambiente físico, seja online.

Quando uma empresa precisa emitir as suas notas fiscais em grande quantidade, o procedimento manual no sistema da prefeitura não é permitido. Nesse caso, é preciso contar com um software emissor, que faça isso de forma automática.

Apesar de os sistemas municipais serem despadronizados e contar com regras diferentes, esse software pode se comunicar com todos eles, muitas das vezes por meio de API.

Quer saber como emitir a NFS-e de forma rápida e sem complicação? Continue a leitura!

Quando é preciso emitir a NFS-e?

Sempre que uma empresa de qualquer regime tributário presta serviços, é preciso emitir a nota fiscal correspondente. Para o MEI (Microempreendedor Individual), no entanto, não existe a obrigatoriedade de emissão para pessoas físicas, apenas jurídicas.

Antes de irmos ao passo a passo, vale salientar sobre a importância de contar com um certificado digital. Esse é um documento com validade fiscal e jurídica que permite a assinatura online de documentos e vários outros benefícios.

Nem todos os municípios exigem o certificado digital na hora de emitir a NFS-e, mas, quando a empresa já tem um volume considerável de operações, é recomendado solicitar o documento junto à Receita Federal.

Acompanhe os tópicos a seguir e conheça o passo a passo para emitir NFS-e!

Credenciamento

Para emitir a nota fiscal de serviço, é preciso preencher um formulário. Depois disso, deve-se dirigir até a prefeitura do município portando esse e outros documentos, como o que identifica o representante legal da empresa. Em muitos casos, tudo é feito de forma eletrônica, evitando que você se desloque a algum guichê de atendimento.

Acesso ao sistema

Após a liberação do acesso ao site da prefeitura, você deve inserir o CPF ou o CNPJ e a senha. Nessa hora, é importante conferir se todos os dados estão corretos, a fim de evitar inconsistências e informações equivocadas nas notas fiscais.

Emissão da NFS-e

Nessa última etapa, é preciso preencher os dados do tomador de serviços e a empresa prestadora (você). Além disso, deve-se inserir corretamente o CNAE, que é o Código Nacional de Atividades Econômicas, informação essa que você encontra no documento de abertura do negócio.

Outro ponto que merece atenção é a descrição do serviço, bastando informar brevemente no campo respectivo qual a atividade está gerando aquela nota fiscal.

A NFS-e é uma obrigação da empresa para com a prefeitura do município, no tocante ao recolhimento do ISS. Além disso, um software emissor auxilia bastante o negócio nesse sentido.

Contar com solução da Migrate ajudará você e a sua empresa a fazer esse procedimento de forma automática e segura, por meio de uma plataforma integrada com os diversos sistemas ISS das prefeituras municipais.

Viu como é importante saber os passos para emitir a NFS-e? Continue a visita em nosso blog e aproveite para seguir-nos nas redes sociais. Temos perfis no Facebook, Linkedin, Twitter e um canal no YouTube!

Camila Wolfer

Coordenadora de Relacionamento na Migrate. Graduada em Sistemas de Informação, é responsável por estreitar a comunicação com nossos parceiros.

Posted in:
About the Author

Camila Wolfer

Camila Wolfer

Coordenadora de Relacionamento na Migrate. Graduada em Sistemas de Informação, é responsável por estreitar a comunicação com nossos parceiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *